BOLSA DE FORMADORES

Os formadores são jornalistas e académicos especialistas da área do jornalismo e abordam conceitos de media e jornalismo com base na análise crítica da informação, articulando-os com a exploração de recursos pedagógicos, com a finalidade de conceber e desenvolver projetos de Educação para os Media nas escolas onde os formandos exercem funções, de forma a capacitá-los para transmitirem esses conceitos aos seus alunos.

Alda Rocha
Alda Rocha

A vontade de fazer perguntas e partilhar respostas, levou-a à licenciatura em Comunicação Social (1993). De lá para cá, o caminho fez-se pelas redações de “Público”, “A Bola” e “Expresso”. Em 2001, tornou-se jornalista freelance, exceto nos intervalos em que foi editora da “Focus” e integrou as equipas fundadoras do “Metro” e do jornal “i”. Publicou reportagens em títulos tão diversos como “El Mundo”, “Up Magazine” ou “Visão”. O interesse por ciência levou-a a integrar a equipa de guionistas de “MegaCiência” (SIC, 2004), além de ser autora de “Inovadores” (TVI, 2011).

Detentora do CCP e certificado pelo Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Áreas de Especialização

  • Jornalismo com especialização em Ciência e Saúde
PEDIR FORMAÇÃO
Alexandra Barata
Alexandra Barata

Sou jornalista correspondente do Jornal de Notícias em Leiria, desde 2017, e colaboradora do Jornal de Leiria. Licenciada em Ciências da Comunicação e mestranda em Jornalismo, pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, dou aulas na Escola Superior de Educação e Ciências Sociais do Politécnico de Leiria, desde 2007. Leciono Informação e Géneros Jornalísticos, Relações Públicas e Assessoria de Imprensa, e Organização de Eventos e Protocolo. Sou detentora do CCP.

Áreas de Especialização

  • Jornalismo (imprensa, online)
  • Relações Públicas e Assessoria de Imprensa
  • Protoloco e Organização de Eventos
  • Comunicação organizacional

 

PEDIR FORMAÇÃO
Ana Baião
Ana Baião

Ana Baião nasceu em 1968, em Lisboa. Fez a sua formação no Instituto Português de Fotografia e aos 20 anos, tornou-se fotojornalista, iniciando a carreira no jornal O Século. Em 2000 transferiu-se para o Expresso, depois de ter passado pelas redações do Diário de Notícias e O Independente, ao mesmo tempo que colaborava com a agência Associated Press. Já por várias vezes expôs os seus trabalhos, tendo conquistado diversos prémios. Em 2017 publicou o seu primeiro livro “ Cante – Alma do Alentejo”.

Áreas de Especialização

  • Fotojornalista
PEDIR FORMAÇÃO
Ana Carvalho Melo
Ana Carvalho Melo

Sou jornalista do Açoriano Oriental, desde 2008. Antes passei trabalhei numa editora onde era responsável pela coordenação da produção de manuais escolares, uma vez que a minha formação académica é na área do ensino, mais especificamente da Biologia e Geologia.

Até chegar a São Miguel e começar a trabalhar no Açoriano Oriental inicialmente no copy desk, nunca tinha pensado ser jornalista. No entanto, rapidamente me apaixonei pela profissão e me preparei para eu também me tornar em jornalista.

Áreas de Especialização

PEDIR FORMAÇÃO
Ana Fonseca Pereira
Ana Fonseca Pereira

Sou jornalista há 20 anos. Licenciada pela Universidade de Coimbra, comecei a trabalhar na secção online do Público, em Novembro de 1999, quando o jornal estreou o seu site de actualização contínua de notícias. Depois de uma década de aprendizagem desta então nova forma de fazer jornalismo, passei para a secção Mundo, em 2009. Especializei-me em política europeia e nos conflitos do Médio Oriente, tendo feito a cobertura do Brexit. Em 2018 deixei o Público e estou desde então em sabática.

Certificados

  • Detentora de Certificado de Competências Pedagógicas (CCP)
  • Certificada pelo Conselho Pedagógico de Formação Contínua

Áreas de Especialização

  • Jornalismo online
  • Política Internacional
PEDIR FORMAÇÃO
Ana Luísa Magalhães
Ana Luísa Magalhães

Sou a Ana Luísa Magalhães no mundo do jornalismo desde fevereiro de 2015, no jornal O JOGO: a casa que me abriu as portas para o estágio curricular e apostou em mim, depois de terminada a licenciatura em Ciências da Comunicação na Universidade do Porto. Cresci e ganhei competências em vários estádios e competições desportivas, em Portugal e no estrangeiro, sem nunca perder o interesse por tudo o que o mundo tem para me ensinar.

Áreas de Especialização

  • Desporto – especificidades, forças, fraquezas, ameaças e oportunidades;
  • Redes sociais e fake news – técnicas para detetar a desinformação e combatê-la;
PEDIR FORMAÇÃO
Ana Pinto Martinho
Ana Pinto Martinho

Ana Pinto Martinho é a editora do European Journalism Observatory (EJO) é professor convidada no ISCTE, investigadora no OberCom e assistente de investigação do CIES. Está ligada a projetos de investigação internacionais como o Newsreel, o Digital News Report, do Reuters Institute for the Sutdy of Journalism e a estudos da rede EJO.

No Cenjor dá formação nas áreas do jornalismo de dados, multimédia, comunicação digital, desinformação e fake news, e redes sociais.

Como jornalista dirigiu o iGOV, foi jornalista da InformationWeek, diretora da Interface – Administração Pública e trabalhou para meios como o Diário de Notícias, o Sol, e a RTP Informação.

É doutoranda, no ISCTE, com Mestrado em Comunicação, Cultura e Tecnologias da Informação (ISCTE) e uma Licenciatura em Comunicação Social (UBI).

Áreas de Especialização

 

PEDIR FORMAÇÃO
António Caeiro
António Caeiro

Nasceu em outubro de 1949, em Moscavide. Iniciou-se no jornalismo na década de 1960, como colaborador do semanário “Notícias da Amadora”. Antes de se tornar jornalista profissional, em 1975, trabalhou numa companhia de seguros, estudou Filosofia em Paris, foi vendedor de jornais e rececionista de hotel.

Já como jornalista profissional, trabalhou em jornais diários, na radio e em semanários. Em 1978 ingressou na agencia noticiosa ANOP, antecessora da agência Lusa, onde permaneceu até outubro de 2015.

Como repórter da agência Lusa, viveu mais de vinte anos fora de Portugal: primeiro em Cabo Verde (dois anos) e depois em Pequim (19). Durante esse período foi também colaborador dos jornais Expresso, Publico e A Bola. Foi editor de Sociedade e de Cultura da agência Lusa. Orientou a formação dos primeiros profissionais da agência noticiosa de Cabo Verde, em 1988.

É autor de quatro livros: “Pela China Dentro: Uma viagem de doze anos” (2004), “Novas Coisas da China” (2013), “Peregrinação Vermelha” (2016) e “A Queda de Salazar: O Princípio do Fim da Ditadura” (2018), em colaboração com José Pedro Castanheira e Natal Vaz.

Em 2012, foi condecorado com a Comenda da Ordem do Infante D. Henrique pelo “contributo ao jornalismo e à aproximação entre Portugal e a China”.

Reformou-se em novembro de 2015 da agência Lusa, com a categoria de Redator Principal. Continua a colaborar regularmente com o semanário “Expresso”.

No ano letivo 2016/17, deu aulas na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD), no âmbito de uma pós-graduação em jornalismo regional.

Formação em Literacia dos Media, no CENJOR, nos dias 1 e 2 de Dezembro de 2016.

Áreas de Especialização

PEDIR FORMAÇÃO
António Macedo Ferreira
António Macedo Ferreira

António José Macedo Ferreira, nasceu na freguesia de Santa Luzia, Funchal, Madeira a 24 de maio de 1971.

Jornalista desde 1997 é editor de informação de rádio (TSF- Rádio Noticias – Madeira). Licenciado em Relações Internacionais (Universidade Autónoma de Lisboa – Luís de Camões, Lisboa,1995). Pós-graduado em Estudos Regionais e Locais (Curso de Mestrado em ERL – Universidade da Madeira, Funchal, 2010). Auditor de Defesa Nacional (Instituto de Defesa Nacional, Curso intensivo – Madeira, 2015).

Investigador do Dicionário Enciclopédico da Madeira. Lecionou a disciplina de Geografia na Escola Secundária do Funchal (Mercês) e na Escola Básica e Secundária da Calheta (1996-1998).

Formador de ‘Informação e Comunicação’ na DRFP – SRE do Governo Regional da Madeira. Presidente da Direção do Sindicato dos Jornalistas – Direção Regional da Madeira.

Áreas de Especialização

Editor de informação geral de Rádio – sem especialização

PEDIR FORMAÇÃO
António Marujo
António Marujo

Jornalista do 7Margens, profissional desde 1985. Trabalhou no Expresso, revista Cáritas e Diário de Lisboa, programas Toda a gente é pessoa (Antena 1) e Setenta Vezes Sete (RTP) e Público (1989-2013). Desde 2013, colabora com múltiplas publicações, nacionais e estrangeiras.

Orientou um seminário de formação no Cenjor, sobre o Papa Francisco e a Igreja Católica, e dezenas de acções de formação. Vencedor de dois prémios europeus de jornalismo e de uma bolsa de investigação jornalística da Gulbenkian. Autor ou co-autor de duas dezenas de livros.

Áreas de Especialização

Jornalismo, especializado na informação religiosa e de âmbito social; Jornalismo de investigação

PEDIR FORMAÇÃO
Carla Rodrigues Cardoso
Carla Rodrigues Cardoso

Carla Rodrigues Cardoso é doutorada em Ciências da Comunicação pela Universidade Nova de Lisboa. É Professora Auxiliar na Universidade Lusófona, onde dirige a Licenciatura em Comunicação e Jornalismo e é investigadora no CICANT. Interessa-se pelos Estudos dos Média e do Jornalismo, e pela História do Jornalismo e os Estudos de Revista, em particular. Analisa há mais de 20 anos o território das newsmagazines, com um enfoque especial nas capas deste tipo de publicação.

Áreas de Especialização

PEDIR FORMAÇÃO
Carlos dos Santos Almeida
Carlos dos Santos Almeida

Carlos dos Santos Almeida é jornalista desde 1992. Mestre em Comunicação e Jornalismo e licenciado em Sociologia, iniciou a atividade numa rádio local e trabalhou em vários jornais locais e regionais. Desde 2001, integra a redação, que chegou a chefiar, do semanário Região de Leiria. Durante cerca de uma década, dirigiu um mensário local, Jornal da Batalha.

Áreas de Especialização

PEDIR FORMAÇÃO
Carolina Ferreira
Carolina Ferreira

Carolina Ferreira é jornalista. Chegou à Antena 1 em 2003 e começou a colaborar com a RTP no ano seguinte. Desde então trabalha para os dois meios, rádio e televisão, sempre no Centro Regional de Coimbra.

Antes, passou pela SIC Notícias entre 2002 e 2003, onde realizou estágio curricular e estágio profissional. Tem Licenciatura em Jornalismo e Mestrado em Comunicação e Jornalismo, pela Universidade de Coimbra. Nasceu em 1980 e vive na mesma cidade onde cresceu, Oliveira do Bairro. É casada e tem dois filhos.

Áreas de Especialização

PEDIR FORMAÇÃO
Catarina Santos
Catarina Santos

Catarina Santos licenciou-se em Jornalismo e Ciências da Comunicação na Universidade do Porto, em 2004.

Estagiou na Rádio Renascença, trabalhou num jornal só para médicos e num canal só para estudantes. Em Abril de 2008 regressou à Renascença para integrar a equipa de vídeo, onde, durante 10 anos, ajudou a desenvolver uma linguagem multimédia própria. Em 2018 mudou-se para o jornal Observador, onde é actualmente editora da equipa de multimédia.

Áreas de Especialização

  • Filmagem e edição de vídeo, construção de reportagens multimédia (integrando várias ferramentas para contar uma história — vídeo, fotografia, texto, grafismo, ilustração, áudio), rádio.
PEDIR FORMAÇÃO
Cecília Malheiro
Cecília Malheiro

Com o nome de guerra e o nome próprio de Cecília Malheiro comecei a delinear desde o 9. ano de escolaridade o meu futuro: ser jornalista e ganhar a vida a escrever sobre a atualidade. Estudei sempre com o foco de ser jornalista, licenciei-me em Jornalismo na Universidade de Coimbra e um dia consegui. Arranquei na aventura de se repórter em agosto de 1999 no Diário de Leiria, depois de um estágio curricular na antiga Delegação da Agência Lusa em Coimbra.

Assistia ao longe à explosão do jornalismo digital e depois fiz parte dele ao trabalhar no Público.pt e no Diário Digital onde sempre me fui dedicando à reportagem e ao jornalismo de proximidade porque é a ouvir as pessoas e os seus problemas que acho que o jornalismo pode fazer a diferença. Hoje trabalho na Agência Lusa, na redação do Porto, mas antes passei uma década a trabalhar no Algarve, chegando a Delegada da Lusa em Faro. Atualmente dedico-me muito à área de Turismo, Investigação Científica desenvolvida nas universidades, Educação, Moda e Indústria Têxtil, mas também ao Ambiente.

Áreas de Especialização

 

PEDIR FORMAÇÃO
Clara Teixeira
Clara Teixeira

Jornalista de Economia na Visão, desde 2004, e colaboradora na Exame (do mesmo grupo editorial). Com mais de três décadas de experiência profissional, passou anteriormente por títulos como o Semanário Económico, Expresso e Público. Escreve regularmente sobre temas de história económica na revista Visão História.

Áreas de Especialização

 

PEDIR FORMAÇÃO
Daniel Catalão
Daniel Catalão

Daniel Catalão é Jornalista/Apresentador da RTP, especializado em novas tecnologias e internet e autor do programa TecNet. É professor na Universidade Lusófona do Porto e na Escola Superior de Comunicação Administração e Turismo do Instituto Politécnico de Bragança.

É Doutorando em Media Digitais na FEUP – Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto, em fase de elaboração de tese.

É detentor do Certificado de Formador acreditado pelo Conselho Científico-Pedagógico da Formação Contínua na área e domínio “A 147 – Jornalismo”.

Áreas de Especialização

  • Jornalismo
  • Literacia dos Media
  • Verificação e validação de conteúdos online
PEDIR FORMAÇÃO
Dina Margato
Dina Margato

Sou jornalista há 20 anos, colaboro com o “Expresso” e frequento o doutoramento em Ciências da Comunicação, no ISCTE, Lisboa. Licenciei-me em Filosofia e em Jornalismo e fiz o mestrado em Jornalismo e Comunicação, pela Universidade de Coimbra. Possuo certificado de formador atribuído por Conselho Científico-Pedagógico de Formação Contínua. Fui jornalista e editora-adjunta de Cultura e de Sociedade no “Jornal de Notícias”. Antes disso, professora de Filosofia. Pensar as transformações do jornalismo é ambição antiga.

Áreas de Especialização

  • Jornalismo (questões éticas, jornalismo digital, teorias dos média, jornalismo e comunicação)
PEDIR FORMAÇÃO
Elisabete Rodrigues
Elisabete Rodrigues

Elisabete Rodrigues, 57 anos, nascida em Lisboa, mas algarvia (de Lagoa) desde tenra idade, jornalista profissional desde 1985, licenciada em Comunicação Social pela FCSH da Universidade Nova de Lisboa. Começou a sua carreira no semanário «O Jornal», tendo depois passado pela Agência Notícias de Portugal, Agência Lusa, Independente, Diário de Notícias e Barlavento. Em Setembro de 2011, fundou, com colegas, o Sul Informação, jornal única e assumidamente online, que se tornou o órgão de referência no Algarve e Baixo Alentejo e várias vezes premiado.

Áreas de Especialização

PEDIR FORMAÇÃO
Élmano Ricarte
Élmano Ricarte

É pós-doutorando em Ciências da Comunicação no Instituto de Comunicação, da Universidade Nova de Lisboa (ICNova). Doutor em Ciências da Comunicação pela Universidade Católica Portuguesa (UCP). Duas Graduações (bacharelados) em Comunicação Social nas habilitações: Jornalismo e Rádio e TV pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) com estágio na UCP. Mestre pelo Programa de Pós-graduação de Estudos da Mídia da UFRN. Formação pedagógica pelo Centro Protocolar de Formação Profissional para Jornalistas (CENJOR). Integra o Grupo de Estudos Boaventura (UFRN e Universidade de Coimbra). Membro da Rede de Pesquisadores em Folkcomunicação (Rede Folkcom). Coordenador-adjunto do GT de Jovens Investigadores da SOPCOM.

Detentor do CCP (F690237/2020 – CENJOR) e certificado pelo Conselho Científico-Pedagógico de Formação Contínua (CCPFC/DC-4605/20)

Áreas de Especialização

  • Comunicação de Ciência (com crianças e adolescentes; novas tecnologias e novos media com ciência; ciência cidadã; jornalismo científico);
  • Jornalismo (jornalismo televisivo; jornalismo impresso; desafios da desinformação e das notícias falsas na atualidade; formatos jornalísticos impressos)
  • Comunicação Digital (utilização de blogs, Instagram, Facebook, podcasts e Youtube com crianças e adolescentes; cyberbullying)
  • Fotografia (linguagem e estética fotográfica; fotojornalismo como instrumento de consciencialização sociocultural)
  • Audiovisual (realização e produção de programas televisivos e radiofónicos; guião e narrativa para audiovisual; edição e montagem)
PEDIR FORMAÇÃO
Helena Viegas
Helena Viegas

Sou jornalista freelancer e escrevo para o Expresso e para o suplemento semanal do Jornal de Negócios, tendo colaborado também com revistas como a Sábado e a Notícias Magazine. Para a Esfera dos Livros e a Porto Editora, trabalhei na coordenação de livros de não-ficção. Possuo o certificado de formador atribuído por Conselho Científico-Pedagógico de Formação Contínua e dou workshops de escrita criativa e não só, numa escola que se chama Escrever, Escrever — porque é o mais gostamos e é isso que se faz lá. Também tenho um filho e já plantei uma árvore. Falta-me só fazer quase tudo.

Áreas de Especialização

  • Jornalismo de sociedade (educação, saúde, direitos humanos, tendências); Literacia mediática
PEDIR FORMAÇÃO
Inês Linhares Dias
Inês Linhares Dias

Jornalista na Agência Lusa, desde julho de 2018, na delegação dos Açores, onde trabalha em várias áreas, particularmente política, sociedade e cultura. Licenciada em Comunicação Social e Cultural pela Universidade Católica Portuguesa, na vertente de Jornalismo, e mestre em Jornalismo Internacional, com distinção, pela Universidade de Bedfordshire. Detentora do CCP (ex-CAP) EDF9801/2019/DREQP, com experiência em formação na primeira edição do projeto de Literacia para os Média e Jornalismo nos Açores.

Áreas de Especialização

PEDIR FORMAÇÃO
Isabel Gorjão Santos
Isabel Gorjão Santos

Isabel Gorjão Santos é licenciada em Comunicação Social pela Escola Superior de Jornalismo do Porto e em História Moderna e Contemporânea pelo ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa, onde concluiu em 2010 o mestrado em História Moderna e Contemporânea. Tem centrado a sua investigação nos movimentos sociais e novas formas de mobilização e participação e é aluna do Doutoramento em Estudos Sobre a Globalização da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa.

Foi jornalista do diário Público de 1999 a 2013, onde acompanhou as áreas de tecnologias de informação e comunicação, ciências e, desde 2007, política internacional. Atualmente exerce funções de técnica na Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal – AICEP Portugal Global.

Áreas de Especialização

PEDIR FORMAÇÃO
Isabel Nery
Isabel Nery

Jornalista e investigadora, biógrafa de «Sophia de Mello Breyner Andresen», Isabel Nery é autora de várias obras de não-ficção, entre elas o livro de reportagem «As Prisioneiras»; o ensaio «Chorei de Véspera» e «Política e Jornais – Encontros Mediáticos».

Dois dos seus livros foram adaptados para curtas-metragens de animação. Enquanto jornalista passou pela televisão, diários e semanários, tendo trabalhado quinze anos na revista VISÃO, onde fez parte da equipa que criou a VISÃO Júnior, de que foi editora.

Atualmente mantém colaboração com publicações nacionais e internacionais, é vice-presidente do Sindicato dos Jornalistas e membro do Comité Executivo do projeto Literacia para os Media e Jornalismo.

Áreas de Especialização

  • Reportagem e Géneros Jornalísticos; Imprensa; Jornalismo Literário; Saúde; Direitos Humanos; Política
PEDIR FORMAÇÃO
Jacinto Godinho
Jacinto Godinho

Jornalista dos quadros da RTP (Rádio e Televisão de Portugal) desde 1988. Como repórter fez vários trabalhos de investigação premiados, como Tráfico de hormonas para a carne de vaca (1993) e Caça aos golfinhos nos Açores (1994). Produziu e realizou e várias séries documentais, como é o caso de Ei-los que Partem – Uma história da Emigração Portuguesa (2006); A PIDE Antes da PIDE (2016) e Quando a Tropa mandou na RTP (2017) e A Gravação Secreta da Assembleia Selvagem (2019). Foi por duas vezes galardoado com o Prémio Gazeta do Clube de Jornalistas. Doutorado em Ciências da Comunicação pela FCSH da Universidade Nova de Lisboa, investigador do ICNOVA, é professor auxiliar do Departamento de Ciências da Comunicação da FCSH-UNL. Publicou os livros As origens da reportagem – Imprensa (2009) e As origens da reportagem – Televisão (2011).

Áreas de Especialização

  • Grande Reportagem.
  • Jornalismo de Investigação
  • Jornalismo Televisivo.
  • Regulação do Jornalismo.
  • Ética e Deontologia para o jornalismo
  • Estudo dos Media
  • Análise de Discurso.
  • História dos Média.
  • Documentarismo
PEDIR FORMAÇÃO
Joana Duarte Correia
Joana Duarte Correia

Joana Duarte Correia, detentora do CCP (ex-CAP) e certificado pelo Conselho Científico-Pedagógico de Formação Contínua, exerce funções na Universidade Aberta desde 2008, coordena um Centro de Aprendizagem em Grândola e é formadora e tutora de unidades curriculares de cursos e ações de formação a distância e em regime de b-learning. Licenciada em Jornalismo pela Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, Mestre em Relações Interculturais pela Universidade Aberta de Portugal, Doutoranda em Sociologia no ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa. Tem realizado formação e investigação na área da Sociologia da Educação e da Comunicação – Media, Literacia(s) e competências, Inclusão digital, comunicação intercultural, ensino a distância e elearning.

Áreas de Especialização

  • Formadora e tutora de unidades curriculares de competências para a comunicação e relação humana, literacia para os media e literacia digital, docência digital em rede e metodologias de investigação.
PEDIR FORMAÇÃO
Joana Fillol
Joana Fillol

Joana Fillol é jornalista e investigadora. Licenciou-se em Coimbra, com dois Erasmus pelo meio: um em Madrid, outro em Roma. Trabalhou dez anos na revista Visão, no Porto, onde colaborou também com a Visão Júnior. Desta experiência surgiu a ideia de criar um site de informação noticiosa para jovens, o jornalissimo.com, que nasceu em 2015 e teve uma rubrica semanal no Jornal 2 da RTP. É à volta deste projeto que está, com uma bolsa da Fundação para a Ciência e a Tecnologia, a fazer o Doutoramento em Ciências da Comunicação no Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade da Universidade do Minho, onde tem investigado temas relacionados com as crianças, os jovens, as notícias e a Literacia Mediática. Nesta área, é colaboradora permanente do MILObs (Observatório sobre Media, Informação e Literacia) e é coautora do programa Ouvido Crítico, a rubrica semanal de Educação para os Media da Antena 1.

Áreas de Especialização

  • Educação para os Media, Literacia para as notícias
PEDIR FORMAÇÃO
Joana Martins
Joana Martins

Joana Martins foi jornalista do Diário de Coimbra e do Diário de Viseu entre os anos de 2006 e 2017 e atualmente é Professora Adjunta Convidada na Escola Superior de Educação de Viseu – Instituto Politécnico de Viseu, onde leciona ao curso de Comunicação Social. Em outubro de 2017 concluiu, na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, o doutoramento em Ciências da Comunicação. É licenciada em Jornalismo pela mesma faculdade e mestre em Ciências da Comunicação, pela Universidade Fernando Pessoa.

Áreas de Especialização

  • jornalismo especializado, literacia mediática, teorias da comunicação.
PEDIR FORMAÇÃO
João Figueira
João Figueira

João Figueira é doutorado em Ciências da Comunicação e professor de jornalismo na Universidade de Coimbra. É autor de vasta bibliografia sobre jornalismo, editada em Portugal e no estrangeiro, e co-organizador da obra As fake news e a nova ordem (des)informativa na era da pós-verdade.

As questões ligadas com a História do Jornalismo e dos media; com a desinformação/manipulação; e com as relações entre Jornalismo e Democracia, constituem as suas principais fontes de interesse académico.

Como jornalista, recebeu vários prémios e distinções, de que destaca o Prémio de Reportagem/Jornalismo atribuído em 1999 pelo Clube Português de Imprensa.

Áreas de Especialização

PEDIR FORMAÇÃO
João Gaspar
João Gaspar

Áreas de Especialização

PEDIR FORMAÇÃO
João Miguel Rodrigues
João Miguel Rodrigues

Nasci em Moçambique em 1972, entrei na Universidade dos Açores em 1991, para o curso de Biologia Científica, mas a paixão pela fotografia, imagem e texto em conjunto, fez com que no ano seguinte me inscrevesse na ETIC, e passado um ano no “Ar.Co”, para consolidar os conhecimentos, e abrir as portas a uma fotografia mais interventiva e artística. Enquanto estudava trabalhei como assistente de vários fotógrafos em Moda e Publicidade, para melhorar os conhecimentos na utilização de luz de estúdio, e na produção e composição de retratos. O fotojornalismo aparece como carreira em 1996, com o início do estágio no Jornal “Diário de Notícias”, e graças a uma enorme vontade de registar as estórias em imagens. Nesse mesmo ano comecei uma colaboração de 5 anos com a agência noticiosa “Reuters”, tendo coberto vários eventos de dimensão mundial, como a cimeira da OSCE no Porto, e estando encarregue de cobrir diariamente a Expo-98, desde a sua construção até ao encerramento.

Em 1998 passei a integrar a editoria fotográfica do jornal “Público”, e passado um ano mudei-me para a revista “Focus”, fazendo parte da equipa que trabalhou para o lançamento deste projeto, que seria uma Newsmagazine com uma grande intervenção fotográfica.

Em 2001 sou convidado para o cargo de editor de fotografia no semanário “O Independente”, no qual nunca deixei de fotografar, e registar com as minhas imagens, as reportagens e notícias onde estava envolvido.
Com o fim do projeto, em 2005, veio a carreira freelancer, e o trabalho com vários OCS nacionais como a revista Sábado, Jornal de Notícias, Notícias Magazine, Notícias Sábado e Semanário Sol. Nesta altura também trabalhei com o Cenjor, como formador para a área de fotografia.

Em 2006 passei a integrar a editoria de fotografia do Cofina, e a trabalhar com o Correio da Manhã, Record, Jornal de Negócios e Sábado.

A grande paixão continua a ser conseguir “escrever” a história com imagens, e tentar que o jornalismo não passe sem a reportagem fotográfica de qualidade.

Áreas de Especialização

PEDIR FORMAÇÃO
João Pinho
João Pinho

Devorador de jornais e noticiários de tv e rádio desde criança, sempre vivi muito próximo do jornalismo e de jornalistas, tendo, no início da minha carreira, sido o primeiro responsável pela comunicação do CENJOR, onde acabei por frequentar o curso de Imprensa Escrita e o de Fotojornalismo.

Enquanto convicto assinante, comprador e consumidor de produtos jornalísticos, procuro manter uma ligação estreita – e exigente – com o meio, reforçado recentemente com a aproximação ao Cenjor, agora como formador.
Acredito que o jornalismo é um pilar essencial de qualquer sociedade decente, e tento dar o meu contributo para que possamos garantir que Portugal tem esse privilégio

Áreas de Especialização

  • Trabalho na área da comunicação estratégica, comunicação de crise, relações com imprensa, literacia para os media, media training…
PEDIR FORMAÇÃO
Jorge Eusébio
Jorge Eusébio

Sou licenciado em Ciências da Comunicação pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto e tenho uma pós-graduação em Relações Internacionais tirada na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas (FCSH) da Universidade Nova de Lisboa.

Entrei na Lusa em março de 2017 ao abrigo da Google Digital News Initiative, onde coordenei o projeto Info3E, de agregação de indicadores macroeconómicos de vários países. Em dezembro de 2018 entrei para a editoria de Economia da Lusa, onde me mantenho até hoje.

Áreas de Especialização

  • Relações Internacionais e Economia
PEDIR FORMAÇÃO
Leonor Ferreira
Leonor Ferreira

Maria Leonor Miranda Ferreira . Nasci a 13-11-66 em Luanda, Angola. Vim para Portugal (Porto)em Junho de 1975. Frequentei as escolas secundárias Aurélia de Sousa e António Nobre.

Entrei no curso de arqueologia da faculdade de Letras do Porto o qual deixei por ter optado pelo Jornalismo.
Formei-me na Escola Superior de Jornalismo em 1986.

No último ano do curso dei aulas de jornalismo aos alunos de letras dos 10 e 11 anos da Escola Secundária de Águas Santas. Enquanto estudante colaborei com a Rádio Universitária do Porto e Radio Caos.

Depois de ter feito estágios no “ O Primeiro de Janeiro “ e na “Antena 1” fui convidada a trabalhar naquele jornal (1986-1988). Em simultâneo colaborei no programa Às Dez da RTP.

Em 1988 ingressei na Rádio Nova onde estive até final de 1991.

Em 1992 comecei a trabalhar na TSF onde ainda estou tendo acompanhado alguns dos conflitos do século XX nomeadamente Bósnia, Timor e crise dos refugiados do Kosovo assim como eleições no país basco e cessar fogo ETA entre outras reportagens nomeadamente eleições presidenciais, legislativas e autárquicas.

Ao longo do percurso , e já na TSF, colaborei com a rtp (2006-2010) na apresentação do programa “Estes difíceis amores “com Júlio Machado Vaz e Gabriela Moita. Na Rtpn (2003-2006) moderei dois programas de debate político e no Porto Canal ( 2009-2011) um programa de debate e outro de entrevista.

Áreas de Especialização

PEDIR FORMAÇÃO
Lídia Barata
Lídia Barata

Licenciada em Comunicação Social e mestre em Jornalismo, graus obtidos na Universidade da Beira Interior. Pós-graduada em Direito da Comunicação, pela Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra. Detentor do CCP (ex-CAP) e certificado pelo Conselho Científico-Pedagógico de Formação Contínua.

Jornalista desde 1996. Iniciou Atividade na Agência Lusa (Coimbra e Santarém). Seguiu-se o Jornal Académica (Coimbra), Gazeta do Interior e Povo da Beira, em Castelo Branco, distrito onde também foi correspondente do Correio da Manhã e do Prime Negócios.

Desde 2008 integra a redação do Reconquista, onde chegou através do Projeto Educação para os Media no Distrito de Castelo Branco.

Áreas de Especialização

  • Apesar de tratar todas as temáticas no geral, uma vez que a escassez de profissionais nas redações assim o exige, a especialização tem sido feita nas áreas da Justiça e Segurança.
PEDIR FORMAÇÃO
Liliana Carona
Liliana Carona

Liliana Assunção de Paulo Carona, 36 anos, nascida em Gouveia. Licenciada em Jornalismo, com Pós-Graduação em Imprensa Regional, Mestre em Comunicação e Jornalismo e atualmente a frequentar o curso de doutoramento em Ciências da Comunicação, da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra.

Está no grupo R/COM (Renascença) há 10 anos, como jornalista correspondente da Renascença na região interior centro. É ainda diretora do jornal centenário e Premio Gazeta 2018, o Notícias de Gouveia. Esteve no ano letivo 2019-2020 como professora (assistente convidada) na Escola Superior de Educação de Viseu, no curso de Comunicação Social.

Áreas de Especialização

  • Rádio e jornal
PEDIR FORMAÇÃO
Luís Manso
Luís Manso

Termina a Licenciatura em Ciência da Comunicação, vertente de Jornalismo, em 1998, na Universidade Autónoma de Lisboa. Recebe o prémio de aluno de mérito e é convidado para lecionar nesta mesma universidade, onde se manteve até 2012, tendo sido assistente das cadeiras de Pesquisa e Documentalismo Online e de Jornalismo Online.

Em 1998 entra na TSF para cumprir um estágio na editoria de Economia, tendo ficado nesta redação até ao início de 2000, depois de uma colaboração com Fernando Alves, na rubrica Dossiê, assente num registo de Grande Reportagem. Colabora no Semanário Económico e integra a equipa que funda o Última Hora do Público.

Entra na SIC em agosto de 2000 para fundar a SIC Online. Integra a redação de televisão em 2005 e entra na editoria de Economia. Atravessa as diferentes temáticas noticiosas, assumindo um papel de maior presença na equipa do Primeiro Jornal. Faz Reportagens Especiais e Grandes Reportagens. Assume funções de coordenação da SIC e da SIC Notícias e de edição executiva da SIC.

Atento a diferentes temáticas, e com um perfil polivalente, assume um interesse maior pelas temáticas relacionadas com o digital e com as novas tecnologias, tendo assinado uma Grande Reportagem sobre Fake News em 2016. Acompanha, em termos de coordenação e reportagem, as edições da Web Summit em Portugal. Aprofunda a dinâmica das redes sociais e os desafios para o jornalismo.

Interessado, mais que tudo, em dar notícias, em contar as histórias que marcam a História, na defesa contante da verdade e da honestidade dos factos.

Áreas de Especialização

PEDIR FORMAÇÃO
Luísa Ribeiro
Luísa Ribeiro

Luísa Teresa Ribeiro é licenciada em Relações Internacionais – Ramo das Relações Culturais e Políticas e em Comunicação Social pela Universidade do Minho, tendo o mestrado em Ciências da Comunicação pela mesma universidade. Jornalista desde 1997, é chefe de redação do Diário do Minho. Detentora do CCP (ex-CAP) e certificada pelo Conselho Científico-Pedagógico de Formação Contínua, já deu aulas na Universidade do Minho, onde participou num projeto de investigação. Tem um blog de viagens e lazer

Áreas de Especialização

  • Jornalismo com especialização em jornalismo regional, assuntos europeus e viagens.
PEDIR FORMAÇÃO
Marcos Borga
Marcos Borga

Marcos Borga, 47 anos, iniciou-se como Repórter Fotográfico em 1991, trabalha na revista VISÃO desde 2007 e também para o Jornal Expresso de 2014 a 2017.

Colaborador da Agência Reuters de 2003 a 2015, a sua carreira começou na revista “Sábado” com Eduardo Gageiro, tendo depois trabalhado na Agência LUSA, Tal & Qual, TV Mais, 24 Horas, e de 2005 a 2007 como free-lancer para diversas publicações.

Em 1990 – 1992 realizou o curso de fotografia do AR.CO. Desde 2018 é formador no curso de fotografia da World Academy.

Áreas de Especialização

Fotojornalismo

PEDIR FORMAÇÃO
Maria Augusta Casaca
Maria Augusta Casaca

Licenciada em Comunicação Social pela Universidade Nova de Lisboa em 1985. Curso de Piano ( 8º ano) do Conservatório Regional do Algarve.

Integrou durante 3 anos a redacção da RDP/SUL, ao mesmo tempo que lecionava Educação Musical em diferentes escolas.

Foi jornalista da Rádio Solar e integrou a equipa fundadora da delegação da TSF no Algarve.

Durante 3 anos leccionou no curso de Ciências da Comunicação da Universidade do Algarve.

Colaborou com o jornal Tal e Qual.

Galardoada com vários prémios de jornalismo, entre eles o Prémio Gazeta de Jornalismo, na categoria Rádio em 2013.

É Jornalista da TSF há 35 anos e está na TSF há 27 anos.

Júri do Prémio Maria Veleda da Direcção Regional de Cultura do Algarve em Outubro de 2018.

Distinguida com medalha de mérito grau ouro da Câmara Mucipal de Faro em 2020.

Áreas de Especialização

PEDIR FORMAÇÃO
Maria José Brites
Maria José Brites

Maria José Brites é Professora Associada na Universidade Lusófona do Porto e membro da Direção do Centro de Investigação em Comunicação Aplicada, Cultura e Novas Tecnologias – CICANT. Coordena o projeto DiCi-Educa (Cofinanciamento Fundação Calouste Gulbenkian e parceria com a Direção-Geral de Reinserção e Serviços Prisionais). Foi coordenadora portuguesa dos projetos RadioActive Europe e Media in Action. Os interesses de pesquisa incluem áreas como os estudos da juventude, jornalismo e participação, estudos de audiências, literacia para as notícias e literacia cívica.

Áreas de Especialização

  • Públicos e audiências, jornalismo e democracia, literacia para as notícias e literacia cívica, cultura digital e estudos da juventude.
PEDIR FORMAÇÃO
Marisa Torres da Silva
Marisa Torres da Silva

Marisa Torres da Silva é professora auxiliar na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa e investigadora integrada do ICNOVA. Foi jornalista freelancer e, desde 2006, é docente no departamento de Ciências da Comunicação da mesma universidade. Os seus interesses de pesquisa científica incluem a relação entre jornalismo e democracia, discurso de ódio online, literacia para as notícias, consumo de notícias, género e produção noticiosa, diversidade e pluralismo dos media, bem como jornalismo cultural, entre outros.

Áreas de Especialização

PEDIR FORMAÇÃO
Marta Silva
Marta Silva

Nasci nos Estados Unidos, em 1970, na sequência da onda de emigração de muitos açorianos, que levou os meus pais a saírem de Portugal. Aos 6 anos, regressei à ilha de origem da família, em São Jorge, mas por pouco tempo.

A ausência de oferta do ensino secundário, nas ilhas açorianas mais periféricas, obrigou aos 14 anos à minha mudança de residência para a Terceira para prosseguir estudos. Seguiu-se o curso de Ciências de Comunicação na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, na Universidade Nova de Lisboa e dois estágios, na Rádio Renascença, e na TVI.

O gosto pelo jornalismo televisivo começou a tomar forma e deu-se o regresso aos Açores, em 1995, onde ingressei na RTP Açores como colaborada, na redação da delegação da Terceira. Na esfera da informação regional constatei as vantagens e desvantagens de um jornalismo de proximidade, em que o acesso às fontes é facilitado, mas que por outro lado dificulta, o jornalismo de investigação. Aí tive a possibilidade de passar por diferentes áreas, como a reportagem, a apresentação de noticiários, a autoria e coordenação de programas nas áreas da cultura, sociedade e política. Entre eles, destaco: “Escolhas”, “Perfil Jovem”, “Em Foco”.

Da experiência profissional, aqueles momentos que me foram mais gratificantes passam pela Grande Reportagem e o Documentário, e ainda, a oportunidade de lecionar História dos Média a alunos do ensino profissional, na Escola Profissional da Santa Casa da Misericórdia de Angra do Heroísmo. Lamentavelmente registo que entre o público em geral, apesar da informação disponível, persiste uma grande dose de iliteracia quanto ao papel e importância dos Media.

Áreas de Especialização

  • Reportagem televisiva
  • Apresentação de noticiários e programas de informação, TV
  • Grande Reportagem
  • Documentário
  • Coordenação de programas
PEDIR FORMAÇÃO
Martins Morim
Martins Morim

Fui aprendiz de repórter na Rádio Estudantil (antiga Rádio Universidade) entre Maio/Junho de 1974 até Outubro de 1975;

Estagiei e fiz-me jornalista na Rádio Berlim Internacional (emissões em língua portuguesa) entre Outubro de 1975 e Outubro de 1984. Neste período, fui também correspondente de o diário e A BOLA. Nove anos de actividade profissional e de vida na antiga RDA ajudaram-me a conhecer a realidade do Leste europeu.

Regressado a Portugal, trabalhei por esta ordem em O Primeiro de Janeiro, o diário, Público e, ao mesmo tempo, sempre n ‘A BOLA, cujo quadro passei a integrar a partir de 1991 até 2016. Fui também colaborador de O Jogo e Diário de Notícias, bem como da Rádio Comercial.

Fui ainda correspondente em Portugal da Kicker Sportmagazin, a publicação desportiva mais importante da Alemanha (1991 até 2018) e continuo a colaborar com a rádio OndaMadrid, de Espanha.

Áreas de Especialização

  • Em primeiro lugar, Desporto, mas também Jornalismo e Relações Internacionais.em primeiro lugar, Desporto, mas também Jornalismo e Relações Internacionais.
PEDIR FORMAÇÃO
Miguel Crespo
Miguel Crespo

É jornalista, consultor editorial e professor de comunicação digital. No ISCTE-IUL é professor convidado nos mestrados em Comunicação, Cultura e Tecnologias da Informação; em Gestão de Novos Média; e em Estudos de Internet; e nas pós-graduações em Jornalismo, e em Assessoria de Comunicação e Política.
É professor na pós-graduação em Marketing Digital do IPAM/Universidade Europeia, assessor da direção e coordenador de formação no Cenjor e formador na ETIC. É investigador assistente no CIES-IUL, participando em vários projetos nacionais e internacionais. É doutorando em Ciências da Comunicação e mestre em Comunicação, Cultura e Tecnologias da Informação no ISCTE-IUL.

Áreas de Especialização

  • Literacia dos Media, Jornalismo, Redes sociais, desinformação e fake news, comunicação digital
PEDIR FORMAÇÃO
Miguel Midões
Miguel Midões

Jornalista na TSF – Rádio Notícias desde 2014, depois de ter estado como jornalista e editor na Rádio Onda Livre Macedense – CIR (Cadeia de Informação Regional) entre 2005 e 2013. Deu os primeiros passos como jornalista na Rádio Antena 1, onde estagiou em 2004. Também tem várias colaborações com a imprensa, começando em 2006 no jornal francês Midi Libre, em Sète (Montpellier), Jornal da Bairrada, Comércio de Macedo, DN e JN.
Especialista em reportagem, venceu o prémio nacional de jornalismo da ANMP – Associação Nacional dos Municípios Portugueses, em 2017, com a Grande Reportagem “Ouro Branco”.

Em paralelo com o jornalismo é Professor Adjunto Convidado, na Escola Superior de Educação de Viseu (desde 2016) e na Escola Superior de Educação, Comunicação e Desporto da Guarda (desde 2019), lecionando disciplinas na área das Ciências da Comunicação, tais como: Atelier de Rádio, Atelier de Jornalismo, Jornalismo de Proximidade, Audiências e Literacia Mediática, Metodologias de Investigação, História dos Media, Comunicação Áudio, Comunicação Vídeo, entre outros.

Formador na área da Comunicação (desde 2010) e na Literacia para os Media (desde 2018).
É ainda escritor de livros infantis. Em 2012 lançou “Filigrana e o Consílio dos Gatos”, e em 2015 a obra Filigrana e os “Descobrimentos da Saudade”.
Desde 2014 que é doutorando em Ciências da Comunicação na Universidade de Coimbra, estando a concluir o primeiro mapeamento e caracterização das rádios comunitárias portuguesas. Mestre em Comunicação Pública, Política e Intercultural, pela Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (2010) e licenciado em Comunicação Social, pela Escola Superior de Educação, do Instituto Politécnico de Coimbra (2004).

Áreas de Especialização

  • Rádio – Reportagem e Grande reportagem.
PEDIR FORMAÇÃO
Nuno Costa
Nuno Costa

Nasceu em 1987, em Monchique. Licenciou-se, em Ciências da Comunicação na Universidade do Algarve e começa a carreira de jornalista em 2008, no jornal Barlavento, onde permaneceu até 2011.

Nesse ano, foi um dos fundadores do Sul Informação, onde ainda permanece. Pelo meio também foi colaborador da RUA FM e da Rádio Fóia, da Sporttv, Diário de Notícias e Correio da Manhã.

Formador na ETIC_Algarve na área de Fotojornalismo. Vencedor, em 2018, do Prémio Nacional de Jornalismo de Inovação, na categoria de Media Regional Online.

Áreas de Especialização

  • Atualidade, Desporto, Economia, Sociedade, Inovação, Tecnologia, Fotojornalismo
PEDIR FORMAÇÃO
Patrícia Posse
Patrícia Posse

À licenciatura em Jornalismo e Ciências da Comunicação na Universidade do Porto, seguiu-se um estágio no Diário de Notícias. Entre 2007 e 2013, trabalhou em vários órgãos de comunicação social de âmbito regional (Mensageiro Notícias, Tribuna Douro, Vila Real TV, Repórter do Marão, DESCLA), nacional (Visão, Jornal de Notícias, Voz das Misericórdias, J&J, Agrotec) e internacional (Nós Cá Fora.be). Pelo meio, escreveu uma tese sobre ciberjornalismo regional.

Foi ainda revisora, produtora de conteúdos para a EDP-on, co-autora dos guias “Praias Fluviais de Portugal” e “Sabores e Saberes do Douro”, formadora (com CCP e certificada pelo CCPFC) e docente nos Politécnicos da Guarda e de Bragança.

Áreas de Especialização

  • Estudos de Média e Jornalismo; Jornalismo online e imprensa escrita
PEDIR FORMAÇÃO
Patrícia Viegas
Patrícia Viegas

Jornalista freelance com mais de 15 anos de experiência de jornalismo na imprensa escrita. Ex-editora de Internacional e Online do Diário de Notícias, com vasta experiência de reportagem em países estrangeiros e de jornalismo multimedia.

Licenciada em Ciências da Comunicação-Jornalismo pela Faculdade de Ciências Sociais de Humanas da Universidade Nova de Lisboa e Pós-Graduada em Relações Internacionais pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade Técnica de Lisboa.

Especialista em Política Internacional, sobretudo Assuntos Europeus (tudo o que diz respeito à União Europeia) e em comunicação em multiplataformas.

Áreas de Especialização

PEDIR FORMAÇÃO
Paula Gouveia
Paula Gouveia

Nasceu a 3 de março de 1977, na ilha de São Miguel, nos Açores, onde terminou o ensino secundário, tendo ingressado em 1994, na licenciatura em Comunicação Social, no Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas (ISCSP) da Universidade Técnica de Lisboa.

Fez Estágio no Diário de Notícias em 1998. De regresso aos Açores, começou a colaborar com o jornal Açoriano Oriental, enquanto dava aulas de Educação Musical na Escola Secundária da Ribeira Grande, com base na formação obtida no Conservatório Regional de Ponta Delgada, e de Área de Integração na Escola Profissional da Ribeira Grande. Colaborou com a TSF/Açores e com a RDP/Açores.

Integra a redação do mais antigo jornal português em publicação, desempenhando a função de coordenadora editorial.

Áreas de Especialização

PEDIR FORMAÇÃO
Paulo Barriga
Paulo Barriga

Jornalista. Iniciou a carreira em 1984 no movimento das “rádios livres”. Integrou redações e publicou em vários jornais e revistas, nomeadamente O Independente, Grande Reportagem, Correio da Manhã, Visão, Expresso, Sol, Ler, Diário de Notícias, Volta ao Mundo, Sábado ou Diário do Alentejo, de que foi diretor. Detém o título de Professor Especialista em Jornalismo pelo Instituto Politécnico de Lisboa e é licenciado em Jornalismo Internacional pela Escola Superior de Jornalismo do Porto. Integra a equipa do projeto piloto de Literacia para os Média e o Jornalismo, com certificação do Conselho Científico-Pedagógico de Formação Contínua. Foi bolseiro da Fundação Calouste Gulbenkian em investigação jornalística. Publicou vários livros no campo da reportagem, da história e da etnografia.

Áreas de Especialização

PEDIR FORMAÇÃO
Paulo Pereira
Paulo Pereira

Paulo Jorge Pereira nasceu a 13 de agosto de 1970 em Lisboa. Licenciado em Comunicação Social pela Universidade Nova de Lisboa (FCSH), a paixão pelo Jornalismo levou-o a trabalhar, a partir de 1992, em jornais como A Bola, Record, Diário Económico e Jornal Económico.

Em 2017 trabalhou no Sindicato dos Jornalistas e publicou o romance “Filhos da Primavera Árabe”. De janeiro de 2018 a maio de 2019 foi chefe de redação do semanário Contacto, jornal português no Luxemburgo.

Áreas de Especialização

PEDIR FORMAÇÃO
Pedro Jerónimo
Pedro Jerónimo

Investigador do Re/media.Lab – Laboratório e Incubadora de Media Regionais (LabCom, Universidade da Beira Interior). Começou o seu percurso profissional como jornalista na imprensa regional e foi membro de uma iniciativa pioneira de provedoria do leitor na imprensa regional.

Foi docente de ciberjornalismo e fotojornalismo em cursos superiores de jornalismo e comunicação social. Tem feito parte do júri de prémios de jornalismo e tem três livros publicados, sobre (ciber)jornalismo de proximidade e media regionais.

Áreas de Especialização

  • Ciberjornalismo, jornalismo digital, jornalismo de proximidade, fotojornalismo
PEDIR FORMAÇÃO
Ricardo Alexandre
Ricardo Alexandre

É diretor adjunto da TSF onde apresenta o programa O Estado do Sítio. Doutorado em Ciência Política, especialização em Relações Internacionais pelo ISCTE. Mestrado em Sociedades e Políticas Europeias, pelo ISCTE. Licenciatura em Sociologia pela U.Porto.

Foi Editor de Politica Internacional de rádio e TV na RTP (2015/2018). Apresentou na Antena1 o programa Visão Global e o Programa da Manhã. Foi Diretor Adjunto de Informação da RDP (2005/2012).

Investigador associado do Centro de Estudos Internacionais do ISCTE e investigador colaborador do Observare da UAL.

Professor Convidado do ISMAI (atualmente), lecionou várias disciplinas de jornalismo na ULHT e na FLUC e de assuntos internacionais no ISCTE, UAL e IDN.

Participação em dezena e meia de livros como autor e coautor.

Prémio Reportagem Rádio do Clube Português de Imprensa (1999). Prémio Repórter Rádio da Casa da Imprensa / Prémio Maria Leonor (2005).

Áreas de Especialização

 

PEDIR FORMAÇÃO
Rita Neves Costa
Rita Neves Costa

Desde os 9 anos dizia que queria ser jornalista. Nem sabia muito bem porquê. Mais tarde, percebi que gostava de contar aos outros o que se passava ao seu redor: fossem os problemas da própria cidade ou de um lugar longínquo como a Coreia do Norte. Estudei jornalismo no Porto e em Lisboa.

Colaborei com o Público e o Observador e ajudei a formar os futuros jornalistas como subeditora no JornalismoPortoNet (JPN) da Universidade do Porto. Assentei no Norte e no Jornal de Notícias, onde trabalho atualmente.

Áreas de Especialização

  • Jornalismo Online, Multimédia (Vídeo), Universitário
PEDIR FORMAÇÃO
Ruben Martins
Ruben Martins

Jornalista no jornal PÚBLICO e autor do podcast diário P24. Doutorando em Ciências da Comunicação no ISCTE-IUL, com uma tese sobre podcasts em Portugal.

Áreas de Especialização

  • Jornalismo com especialização em rádio, podcasts e novos media.
PEDIR FORMAÇÃO
Sandra Sá Couto
Sandra Sá Couto

Jornalista RTP – Editora Executiva.

Professora auxiliar convidada do Curso de Ciências da Comunicação da Universidade do Porto.

Doutorada em Informação e Comunicação em Plataformas Digitais pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto e Universidade de Aveiro.

Mestre em Jornalismo Político pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto.

Licenciada em Comunicação Social pela Escola Superior de Jornalismo do Porto.

Áreas de Especialização

  • Jornalismo Político e Comunicação Política
PEDIR FORMAÇÃO
Sandra Tavares
Sandra Tavares

Investigadora e doutoranda na King’s College London, onde está a desenvolver a tese sobre o papel dos media, memória e imaginário dos jovens na construção da cidadania. Obteve o mestrado em Ciências da Comunicação, especialização em Comunicação, Cidadania e Educação, pela Universidade do Minho.

Foi assistente de docência nos seminários (métodos de investigação) e professora do módulo Skills Workshop, no departamento Cultura, Media e Industrias Criativas, na King’s College. Atualmente é professora convidada para lecionar o programa de Verão, ‘Arte, Media e Cultura’ na mesma instituição onde está filiada. Membro do grupo European Literacy Network e Associate Fellow da Higher Education Academy UK (reg.PR150767).

Durante o seu percurso académico, trabalhou em organizações não governamentais, como investigadora, nomeadamente na Save the Children UK.

Áreas de Especialização

  • Ciências da Comunicação com especialização em Comunicação Cidadania e Educação; Investigação jovens e cidadania; Memória social e identitária; Literacia dos media
PEDIR FORMAÇÃO
Sandra Tejo
Sandra Tejo

Olá, sou a Sandra Tejo. Durante cerca de dezassete anos exerci jornalismo, tendo terminado a carreira como Diretora de um órgão de comunicação social. Dediquei grande parte do meu trabalho à imprensa generalista. Mantenho uma colaboração com a Praça Square Magazine.

Tenho curso de Formação Pedagógica de Formadores e estou disponível para este projeto da Literacia para os Media preferencialmente nas escolas da ilha de São Miguel. Tenho muita experiência em edição e coordenação de jornal e revista.

Áreas de Especialização

PEDIR FORMAÇÃO
Simão Freitas
Simão Freitas

Jornalista na Agência Lusa, licenciado em Ciências da Comunicação pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto, pós-graduado em Direitos Humanos pela Universidade Católica do Porto. Detentor do CCP (ex-CAP) n.º F688359/2019.

Áreas de Especialização

  • Jornalismo local, causas sociais, cultura e desporto.
PEDIR FORMAÇÃO
Sofia Branco
Sofia Branco

Sofia Branco é jornalista há 20 anos. Trabalha na Agência Lusa, em Lisboa, onde é atualmente coordenadora de estágios e formação profissional. É presidente do Sindicato dos Jornalistas desde 2015.

Com mestrado em Direitos Humanos, é professora convidada no ISCTE-IUL desde 2016 e detentora do CCP (ex-CAP) e certificada pelos Conselho Científico-Pedagógico de Formação Contínua.

Entre 1999 e 2009, trabalhou no jornal Público, tendo recebido vários prémios por artigos publicados, nomeadamente pela série de trabalhos sobre a mutilação genital feminina (entre os quais a Medalha de Ouro da Assembleia da República).

É autora dos livros “Cicatrizes de Mulher” e “As Mulheres e a Guerra Colonial”.

Áreas de Especialização

PEDIR FORMAÇÃO
Sofia José Santos
Sofia José Santos

Sofia José Santos é Professora Auxiliar de Relações Internacionais na Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra e Investigadora do Centro de Estudos Sociais, onde tem desenvolvido, desde 2008, investigação sobre media e relações internacionais, internet e tecnopolítica e media e masculinidades.

Dentro do CES, é também co-editora do Alice News. É doutorada e mestre em Política Internacional e Resolução de Conflitos pela Universidade de Coimbra e licenciada em Relações Internacionais pela mesma universidade, tendo também um diploma de Estudos Avançados em “Ciências da Comunicação” pelo ISCTE-IUL.

Áreas de Especialização

Jornalismo com especialização em Política Internacional, Segurança, Masculinidades e Interseccionalidade.

PEDIR FORMAÇÃO
Sónia Sapage
Sónia Sapage

Quem sou eu? Para o que vos interessa, sou a Sónia Sapage, nascida no século passado mas com muito interesse nas coisas deste século. Licenciada em Ciências da Comunicação, aproveitei o Erasmus para fazer as cadeiras de duas variantes do curso – jornalismo e audiovisual.

Tive uma curta passagem pela televisão (TVI), mas acabei por optar pela imprensa. Mais de 20 anos depois, sou editora de Política no Público e participo no podcast Poder Público.

Não sei tudo sobre Política, mas sei algumas coisas interessantes.

Áreas de Especialização

Política

PEDIR FORMAÇÃO
Teresa Abecasis
Teresa Abecasis

Sempre gostou de contar histórias e de tecnologia. Escreveu as primeiras histórias no jornal da escola primária e no 5º ano criou o site da turma.

O jornalismo multimédia chegou em 2007, fazendo vídeos para a rádio quando a Rádio Renascença estava a dar os primeiros passos na área. Gosta de pensar em reportagens que se podem ler, ver e ouvir.

Distinguida com o Prémio Fernando de Sousa em 2019 e o Prémio Gazeta Multimédia em 2016. Actualmente, integra a equipa de multimédia do Jornal Público. Detentora do CCP (ex-CAP).

Áreas de Especialização

  • Multimédia, vídeo
PEDIR FORMAÇÃO
Teresa Campos
Teresa Campos

Jornalista desde 1995, nos quadros da revista VISÃO desde 2001. Licenciada em Comunicação Social pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa em 1989/1993, com estágio curricular no jornal Publico.

Membro fundador do site da revista VISÃO em 2001, coordenadora do site da revista Visão Júnior entre 2007 e 2009, e ainda de um canal sobre Envelhecimento Ativo, em 2012, e outro sobre cidadania, em 2013.

Na seção sociedade, acompanhou regularmente as áreas da Educação e da Igualdade.

Áreas de Especialização

  • Educação
PEDIR FORMAÇÃO
Vanessa Rodrigues
Vanessa Rodrigues

Áreas de Especialização

PEDIR FORMAÇÃO
Vânia Maia
Vânia Maia

Tudo começou aos microfones de rádios locais mas, hoje, é na imprensa que dá voz aos protagonistas das histórias com as quais se cruza. Licenciada em Ciência Política e Relações Internacionais, passou por Barcelona no âmbito do programa Erasmus.

Frequentou o curso de Especialização em Jornalismo do CENJOR, pós-graduou-se em Relações Internacionais e, também, em Cultura Contemporânea e Novas Tecnologias, na Universidade Nova de Lisboa. Em 2016, foi júri da primeira fase do mais prestigiado galardão de jornalismo ibero-americano, o Prémio Gabriel García Márquez.

É uma das autoras convidadas do livro Tudo Por Uma Boa História (A Esfera dos Livros, 2017). Em 2019, foi distinguida pelo Alto Comissariado para as Migrações e pela Liga Portuguesa Contra o Cancro com o Prémio de Jornalismo de Imprensa.

É uma das vencedoras da segunda edição das Bolsas de Investigação Jornalística atribuídas pela Fundação Calouste Gulbenkian.

Áreas de Especialização

Direitos Humanos, Saúde, Cultura.

PEDIR FORMAÇÃO
Vitor Tome
Vitor Tome

Vitor Tomé é professor auxiliar na Universidade Autónoma de Lisboa, jornalista (CP1524A) e investigador do CIES-ISCTE-IUL (foco na Literacia dos Media; Cidadania Digital e Jornalismo).

Doutor em Educação, pós-doutorado em Ciências da Comunicação, exerce funções de especialista internacional (ex.: Conselho da Europa; TPDC, Tbilissi, Georgia) e de coordenador científico (Projeto PICCLE, PNL/DGE; Academia de Cidadania Digital, financiada pela FC Gulbenkian).

Formador de professores (DGE e ANP) e de jornalistas (CENJOR), lecionou em Portugal, Brasil e Japão. Detentor do CCP (ex-CAP) e certificado pelos Conselho Científico-Pedagógico de Formação Contínua.

Áreas de Especialização

  • Literacia dos Media, Educação para a Cidadania Digital, Jornalismo, Direitos Humanos
PEDIR FORMAÇÃO